Distribuição de camisinhas bate recorde em 2008

Ministério repassou 406 milhões de unidades a estados e municípios. A expectativa é superar esse número em 2009

O governo federal atingiu recorde histórico de distribuição de preservativos masculinos em 2008. O Programa Nacional de DST e Aids do Ministério da Saúde repassou 406 milhões de camisinhas para todos os estados e municípios brasileiros. O número é 3,3 vezes maior do que foi disponibilizado no ano passado (122 milhões). O maior quantitativo anual havia sido em 2003, com 257 milhões de unidades distribuídas.

A expectativa para 2009 é de que esse quantitativo seja superado, por conta da aquisição de 1,2 bilhão de camisinhas, que está em curso. O edital para a compra do insumo foi publicado no último dia 15 e a abertura das propostas está prevista para o próximo dia 29. É a maior compra de preservativos já realizada no mundo.

As empresas que ganharem a concorrência devem começar a produzir em janeiro de 2009. Depois da assinatura do contrato, elas têm 120 dias para entregar o primeiro lote, com 325 milhões de unidades. Os preservativos são distribuídos em serviços públicos de saúde e também em ações governamentais e de organizações da sociedade civil que trabalham na prevenção de DST e aids com grupos mais vulneráveis a essas doenças, como profissionais do sexo e usuários de drogas.

Xapuri – O primeiro lote com um milhão de camisinhas da fábrica de preservativos de Xapuri, no Acre, foi entregue ao Ministério da Saúde no último dia 18. As primeiras unidades serão distribuídas na rede pública de saúde dos estados da região Norte. A primeira empresa estatal do setor no Brasil, ligada ao governo estadual, é também a única no mundo a utilizar látex de seringueira nativa na produção do preservativo. Sua capacidade de produção é de 100 milhões de camisinhas por ano, com possibilidade de chegar a 270 milhões.

O empreendimento partiu da necessidade de investir na indústria nacional e diminuir a dependência de importação do insumo. A iniciativa traz vantagens ao meio-ambiente, por meio do manejo sustentável da floresta, do uso racional dos recursos naturais e da incorporação de tecnologia adaptada à realidade da população extrativista. Ao todo, 700 famílias da Reserva Extrativista Chico Mendes estão envolvidas na extração de látex para a fábrica.

Toda a produção será destinada ao governo federal, a partir de convênio de cooperação técnica e financeira com o Ministério da Saúde. Além do fornecimento de preservativos ao Sistema Único de Saúde, o convênio prevê a realização de oficinas e missões técnicas sobre DST e aids nas comunidades extrativistas e estudos preliminares para o desenvolvimento de um lubrificante natural para substituir o óleo de silicone para preservativos masculinos.
Foram investidos R$ 31,3 milhões na construção da fábrica, na compra de equipamentos e na capacitação de profissionais. Do total, 19,7 milhões saíram do Ministério da Saúde e da Fundação Nacional de Saúde (Funasa).

Também foram investidos recursos do Ministério da Integração Regional, da Superintendência da Zona Franca de Manaus (Suframa), das Centrais Elétricas do Norte do Brasil (Eletronorte) e do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID).

Portal da saúde

Os benefícios do consumo do azeite de oliva

Cada vez mais consumido no mundo, o azeite de oliva vem ganhando espaço na mesa do brasileiro.

Seu sabor agradável e os benefícios para saúde favorecem o acentuado consumo. Os gregos, já o chamavam de “ouro líquido”.

Pesquisas recentes realizadas nos Estados Unidos, comprovaram sua capacidade de combater as doenças cardíacas e reduzir colesterol. O azeite de oliva, em especial o extra virgem, é um alimento funcional natural, por conter elevado teor de gordura monoinsaturada.

A Sociedade Portuguesa de Arteriosclerose junto `a Fundação Portuguesa de Cardiologia, realizou um estudo sobre o perfil lipídico da população daquele país. Observaram a ação direta do azeite em indivíduos com dislipidemia, ajudando a reduzir os níveis plasmáticos de LDL (colesterol ruim) e a aumentar o HDL (colesterol bom).

Outra novidade é sua ação relacionada ao tubo digestivo, segundo outro estudo, o azeite promove a secreção biliar e esvaziamento da vesícula reduzindo o risco de problemas na bile, do pâncreas e das funções gástricas. A ingestão de azeite extra virgem pode ainda amenizar o efeito maléfico de alguns alimentos no aparelho digestório, como os causados pelos alimentos ricos em gordura animal.

Possui ainda, uma poderosa ação antioxidante, altamente recomendado para inibir os efeitos tão temidos dos radicais livres no organismo, prevenindo doenças como arteriosclerose e o envelhecimento precoce.

Prioriza-se também, a ingestão de gorduras saudáveis, como o azeite de oliva na dieta das gestantes e crianças.

A Organização Mundial da Saúde (OMS), junto com outras sociedades científicas também valorizam tal utilização, nesse período de constantes transformações e o desenvolvimento celular.

A necessidade de se ingerir gorduras não pode levar a gestante a introduzir em sua dieta qualquer tipo de alimento. Tal afirmação baseia-se no conhecimento de, que o tipo de gordura ingerida pela gestante nesse período influencia o aparecimento e o desenvolvimento de placas de ateroma.

Dessa forma observamos a importância de uma alimentação balanceada e individualizada, onde hábitos, tolerâncias e necessidades serão priorizados.

Dra. Bruna Dinalli, é Nutricionista, formada pela Universidade Nove de Julho, especialista em Reeducação Alimentar e Acompanhamento Nutricional de Pacientes.

Dentes tortos prejudicam mais que a estética

O desalinhamento causa problemas digestivos e respiratórios

Mais do que um cuidado estético, a saúde bucal está diretamente ligada ao bem-estar de todo o corpo. No entanto, toda essa funcionalidade pode ser comprometida se houver má posição dentária. Os dentes tortos ou mal posicionados podem provocar dificuldade para mastigar e engolir os alimentos, alterar a fala e dicção, favorecer a respiração pela boca e, conseqüentemente, gerar falta de saliva, além de serem mais suscetíveis às cáries e comprometerem a auto-estima, já que afetam sensivelmente a estética.

Desalinhados, os dentes apinhados (tortos) não trituram totalmente os alimentos, o que dificulta engolir e digerir. Também, o alimento pouco comprimido não desliza com naturalidade pela boca massageando as gengivas, isso resulta em gengivas sangrentas e hipertrofiadas (de volume aumentado). "Os dentes mal posicionados provocam vários males como, por exemplo, a alteração da fonética, já que a má posição dentária interfere na posição da língua", ressalta Sidnei Goldmann, dentista especialista em implantodontia e clareamento.

Outro mal gerado pelos dentes tortos que também é muito apontado pelos dentistas é a respiração bucal. A má posição dentária favorece a respiração pela boca. No entanto, essa anomalia além de fugir do padrão traz outros problemas como gengiva, língua e bochechas irritadas devido à falta de saliva (boca seca) e mau hálito. "Respirar pela boca causa muitos danos à saúde, ou seja, aumenta o índice de cárie, acarreta irritação na gengiva, traz, com o tempo, mudanças no posicionamento da língua - deglutição atípica, entre outros", comenta o especialista Goldmann.

Hoje, além dos males a saúde, a má posição dentária compromete a estética. E, em uma sociedade moderna onde a busca pela beleza perfeita é essencial, a auto-estima pode ser afetada pelos famosos "dentes encavalados". Entretanto, é uma anomalia que pode ser corrigida. Existem diferentes técnicas que levam a resultados satisfatórios, que vão desde o tratamento ortodôntico (uso de aparelhos móveis ou fixos) até cirurgias de correção chamadas de ortognática, que reposiciona os maxilares.

O dentista reforça que a má oclusão dental é resultado de vários fatores, tais como herança genética onde a criança herda o tamanho dos dentes do pai (grandes) e o tamanho dos maxilares da mãe (pequeno), favorecendo a má oclusão pelo pouco espaço nos ossos para os dentes grandes. A presença de hábitos bucais também são fatores determinantes, como, por exemplo, chupar o dedo, empurrar a língua entre os dentes, entre outros. "Existem inúmeras causas para os dentes tortos. Todavia, o importante é saber a causa e proceder com o tratamento adequado" comenta Godmann.

Serviço:
Dentista: Sidnei Goldmann
www.goldmannodontologia.com.br 1

O sol durante a infância pode deixar muitas marcas

Deixe que as crianças tenham apenas lembranças boas do verão...

As radiações solares são divididas em ultravioletas (UV), luz visível e infravermelha. As radiações UV são as mais prejudiciais a nosso corpo. A radiação UV do tipo A, de maior penetração na pele, e UVB, de menor penetração, costumam ser motivo de lesões visíveis e invisíveis.

Um exemplo típico de lesão visível causada pelos raios UV são as queimaduras de sol, sardas e manchas. Leões invisíveis ocorrem nas células da pele e, à medida que ficamos expostos com o passar do tempo, estas lesões se somam e promovem o aparecimento de, com o passar de 20 a 30 anos, rugas, manchas, espessamentos de pele e, nos casos mais importantes, tumores malígnos.

Por conta destas manifestações que ocorrem devido à exposição cumulativa ao sol, a pele deve ser protegida desde muito cedo. Crianças devem começar a utilizar meios de proteção o mais cedo possível e cabe aos pais tomar as devidas providências para que as crianças possam aproveitar os dias quentes ensolarados sem correr riscos.

Sensato e saudável nos dias de hoje é começar a se proteger desde muito cedo e evitar os danos de pele com esta proteção continuada ao longo da vida.

Algumas dicas são importantes para que as criança tenham riscos minimizados e aproveitem o sol na medida certa:
- Evitar a exposição solar entre das 10h às 16h,
- Usar filtros com fator de proteção superior a 15 - Usar filtros com proteção UVA e UVB
- Reaplicar o FPS a cada 1 ½ h
- Reaplicar o FPS quando a criança sair do mar ou da piscina
- Utilizar protetores hipoalergênicos
- Utilizar protetores que sejam mais resistentes à água
- Utilizar chapéus, bonés, roupas que cubram uma extensão maior da pele da criança como camisetas que protejam o tórax a abômen e bermudas ou calças que cubram uma boa extensão das pernas

Dr Ademir Jr. é médico dermatologista especialista em tricologia (medicina capilar) pela Internacional Association of Trichologists. Membro da Sociedade Brasileira de Laser em Medicina e Cirurgia, da Sociedade Brasileira de Termalismo, e da Sociedade Brasileira de Medicina Estética.

Mulheres atingem meta de vacinação contra rubéola. Homem: Agora só falta você

95,3% da população feminina já se vacinaram. Ministério faz apelo aos jovens de 20 a 29 anos do sexo masculino para se imunizar. Só assim será possível eliminar o vírus

A participação das mulheres, de jovens e adolescentes de ambos os sexos na Campanha Nacional de Vacinação para a Eliminação da Rubéola atingiu a meta de cobertura esperada. Ao todo, 33,7 milhões (95,3%) de mulheres foram imunizadas contra a doença. Entre o público jovem (homens e mulheres entre 12 e 19 anos), mais de 7,1 milhões (106,6%) nessa faixa etária se vacinaram desde o início da campanha. Porém, os homens a partir dos 20 anos não seguiram o mesmo exemplo. Até as 10h desta quinta-feira, 4 de dezembro, 89,8% foram aos postos de saúde pelo país – o que corresponde a 31,2 milhões da meta de 34,7 milhões.

Atento à demora da população masculina em cumprir com sua parte, o Ministério da Saúde concentra seus esforços para atingir a cobertura ideal e eliminar a circulação do vírus da rubéola no país. Mais de 64,9 milhões (92,6%) de brasileiros já se vacinaram, mas ainda restam 1,9 milhão de pessoas para que o país alcance a meta de 95%. Agora só falta você é o slogan da fase final dessa grande ação.(leia +)

Portal da Saúde

Implante dental definitivo

Ter dentes perfeitos é o desejo da maioria das pessoas. Este sonho, que pode ser originado por necessidade ou simples estética, está cada vez mais possível. O tratamento odontológico sempre foi considerado caro e inacessível para quem depende de planos de saúde, que nem sempre incluem essa especialidade e também para quem não tem. Mas, atualmente há empresas que cobram preços mais realistas e ainda fazem parcelamentos em até 24 vezes.

O implante dental é muito procurado por quem almeja ter um sorriso perfeito, mas também pode ser considerado uma necessidade para uma parcela da população que não teve acesso a tratamento adequado na juventude ou substituiu parte dos dentes por prótese dentária. Além de extremamente mais confortáveis do que as próteses removíveis (totais ou parciais), os implantes não causam perda óssea e ainda não danificam nenhum dos dentes que ainda permanecem, pois a intervenção cirúrgica é apenas no local do dente ausente.

Aqui no Brasil o Implante bucal para muitas pessoas era só um sonho, pois os preços sempre foram considerados caros e nem todos os planos de saúde cobrem essa especialidade. "A novidade é que esse tratamento já está mais acessível e os preços mais realistas e ainda há possibilidade de parcelar em até 24 vezes.

Isso é possível através de uma empresa que intermedia o pagamento entre o paciente, o cirurgião dentista e o agente financeiro, cuidando de toda parte administrativa e financeira do serviço. Outra novidade é que antes havia uma espera de quatro a seis meses para um implante definitivo e atualmente o especialista realiza em apenas 72 horas (em média)" afirma Arnaldo Korn, Diretor do Centro Nacional - Intermediadora de serviço.

É curioso, mas o desejo de repor a dentição não é algo que pode ser considerado novidade, desde o primórdio da humanidade, o ser humano sempre buscou a reposição de perdas dentais através de diversos materiais, como mostram crânios arqueológicos com sinais de tentativas de implantação dentária como conchas, marfim, madrepérola, entre outros objetos. Por muito tempo os especialistas estudaram o assunto e hoje as técnicas de implantodontia são consideradas seguras e quase não há casos de rejeição. Materiais à base de titânio são bem tolerados e fazem com que haja uma integração do osso com o material utilizado (Osseointegração).

"Implante Osseointegrado é um cilindro confeccionado de Titânio com alto grau de pureza, o qual, através de uma pequena cirurgia, é fixado no tecido ósseo, funcionando posteriormente como se fosse a raiz dental e osseointegrando-se, torna-se um pilar perfeito para a instalação de uma coroa dental, que deve ter o aspecto de dente natural fixada sobre o implante ou parafusada dentro do mesmo" explica Arnaldo.

"O implante pode ser considerados uma forma mais permanente de reabilitação, porque aproxima-se esteticamente muito mais do que qualquer outro tipo de prótese.

Também é a melhor solução para pessoas com ausência genética de um dente (agenesia dental) principalmente em dentes anteriores, cuja estética é de fundamental importância, sem a necessidade de o profissional preparar (desgastar) outros dentes ao lado daquele perdido, como ocorre em próteses fixas convencionais, em que vários dentes são desgastados, muitas vezes, dentes íntegros" alerta ele.

A colocação dos Implantes Osseointegrados, normalmente, é feita no próprio consultório devidamente equipado, onde, após os procedimentos normais de assepsia para procedimento cirúrgico, é efetuada uma anestesia local na região em que será colocado o implante. A confecção da prótese acontece em 72 horas, ou seja, o tratamento é finalizado em três dias aproximadamente.

Fonte: www.temcura.com.br

Barriga depois dos 30 é mal comum entre os homens

Genética é só desculpa, sedentarismo e má alimentação são as reais causas do problema

Depois dos 30, parece que o espelho encolhe. Pelo menos, lateralmente. De uma hora para outra, sua barriga não cabe mais nele a calça aperta e o cinto precisa ser fechado logo nos primeiros furinhos. É bastante comum que os homens passem a apresentar uma barriguinha maior desta idade em diante , afirma o médico Miguel Vietri, da clínica New Man.

Mas nada de respirar aliviado. O problema é comum, mas isso não acontece por acaso. Os maus hábitos alimentares e o sedentarismo são os principais responsáveis pelo surgimento da circunferência avantajada , completa o médico do esporte Daniel Gentil, do Check-up do Fleury Medicina e Saúde.Na entrevista abaixo, eles esclarecem por que essa temida barriguinha surge, dão dicas para preveni-la, desmistificam o papel da carga genética e ensinam você a medir o tamanho do perigo sim, é possível saber se sua barriga já representa uma ameaça para a saúde.

Por que os homens ganham barriga depois dos 30 anos?
Não é uma regra, mas é bastante freqüente que após os 30 anos o homem apresente uma barriguinha . Ela aparece, principalmente, em razão do aumento da ingestão calórica (alimentação errada) e do sedentarismo (falta de atividade física).

As mudanças hormonais têm alguma influência nisso?
No homem, ao contrário da mulher, as mudanças hormonais são menos importantes e ocorrem em uma idade mais avançada. Portanto, aos 30 anos não existe uma mudança hormonal radical. Com o envelhecimento ocorre uma diminuição da secreção do hormônio de crescimento (GH) e da testosterona, que diminui a massa muscular e facilita o aumento da gordura corporal.

O que os homens podem fazer para evitar isso?
Mudar os hábitos, mantendo uma alimentação adequada (em quantidade e qualidade) e praticar uma atividade física regular.

O estresse interfere no ganho de peso?
Cada indivíduo responde de maneira distinta ao estresse. Se a resposta desse indivíduo for aumento da ingestão alimentar ele terá sim aumento do peso.

Os homens só acumulam gordura na barriga?
Os homens têm uma predisposição em armazenar gordura na região abdominal. É a chamada gordura visceral. As mulheres, por outro lado, armazenam gordura principalmente nas coxas, no quadril e nos culotes, é a chamada gordura periférica. Após a menopausa, a mulher começa também a apresentar a gordura visceral (abdominal), que deve ser fortemente combatida. Isso porque ela se relaciona intimamente ao diabetes, infarto e derrame.

Qual a responsabilidade genética nesse problema?
A carga genética responde apenas por 30% dos casos de surgimento de gordura visceral, entre os homens. O resto é conseqüência dos maus hábitos alimentares e do sedentarismo.

Quais os riscos deste acúmulo de gordura?
Os riscos são enormes. A obesidade abdominal está fortemente relacionada à doença cardiovascular (que pode levar ao infarto, derrame) e ao diabetes (e todas suas complicações, como cegueira, insuficiência renal e pé diabético). Há ainda os riscos de lesões nas articulações e na coluna, ambos causados pelo excesso de peso e musculatura fraca.

Como saber se a barriga oferece riscos à saúde?
Existe uma medida? Os valores que hoje são aceitos: para homem até 94 cm e para mulher 80 cm (na linha do umbigo). Acima desses valores, já há risco em desenvolver obesidade visceral e todas suas complicações.

Um homem que sempre fez exercícios corre o risco de ter barriga?
Quem apresenta uma carga de exercícios regulares (atividades aeróbicas e de resistência muscular) e uma alimentação adequada praticamente não tem risco em acumular gordura na região abdominal. Daí a importância de uma vida ativa e uma alimentação equilibrada.

Minha Vida

Trauma ocular desencadeia perda da visão

Contato com produtos químicos ou choques bruscos exigem avaliação médica

Proteger os olhos é um dos hábitos saudáveis mais negligenciados. Além dos óculos escuros, é necessário ir ao oftalmologista ao menos uma vez por ano, mesmo que você nunca tenha sentido nenhuma dificuldade de visão. Acidentes que gerem algum trauma nos olhos também precisam de avaliação médica. Atualmente, o trauma ocular é o maior responsável pelos casos de perda de visão de um dos olhos. Estatísticas indicam que nos Estados Unidos, por exemplo, o trauma ocular é a segunda maior causa de cegueira e estima-se que, a cada ano, ocorram mais de 2,4 milhões de novos casos.

Os riscos são inúmeros e estão presentes em pequenas atitudes do dia-a-dia, como explica a oftalmologista especializada no assunto, Andréa Barbosa. Se a lesão for na córnea, a vítima pode desenvolver catarata, e se a retina for atingida, a visão pode ficar comprometida parcial ou completamente. Os traumatismos são agressões ao globo ocular causadas por perfurações, contusões, queimaduras ou contato com produtos químicos .

O trauma perfurante é o mais comum e resulta de acidentescomo a introdução de objetos nos olhos. Atividades como martelar, afiar, soldar, furar, lixar e dirigir motocicleta sem capacete ou com a viseira aberta estão entre as principais causas. A oftalmologista ressalta que este tipo de lesão normalmente leva à incapacidade visual permanente, mas que a prevenção é simples: "A maioria das ocorrências pode ser evitada com o uso de equipamentos obrigatórios: protetores oculares e capacetes".

E as maiores vítimas da doença são as crianças, já que um terço da perda de visão na primeira década de vida deve-se a lesões traumáticas e em cerca de 70% desses acidentes, não há a supervisão de um adulto. As principais ameaças são: tampinhas de garrafa, bolas, pedras, estilingues, armas de brinquedo e fogos de artifício.

E vale ficar atenta, Andréa Barbosa afirma que é essencial procurar um especialista quando algum trauma ocular acontece. "Quanto mais rápido o paciente receber socorro especializado, menos risco corre de ter sua visão danificada, especialmente nos casos de perfuração e queimaduras químicas", afirma.

Evite os riscos

- Use o cinto de segurança e capacete, mesmo em pequenos percursos. É nos acidentes próximos à casa que acontecem mais freqüentemente os traumas oculares

- Em ambiente de trabalho sempre use os equipamentos de proteção individual indicados. A falta de protetores oculares é causa muito comum de acidentes graves

- Não deixe seu filho brincando sozinho e evite o contato dele com tampinhas de garrafa, pedras, estilingues, armas de brinquedo e fogos de artifício

- Cuidado ao manejar produtos de limpeza. Pequenas gostas em contato com os olhos podem causar danos sérios à visão.

Minha Vida

3,3 milhões de testes anti-HIV serão distribuídos no SUS

A ação tem o objetivo de aumentar o diagnóstico precoce da doença, o que melhora a qualidade de vida e o tratamento dos pacientes

Estima-se que, pelo menos, 255 mil brasileiros estejam infectados pelo vírus da aids e ainda não tenham se testado. Para reverter a situação, o Ministério da Saúde, por meio do Programa Nacional de DST e Aids, encaminhará 3,3 milhões de kits para teste rápido anti-HIV aos estados em 2009. Trata-se do dobro do que foi repassado neste ano e um investimento de cerca de R$ 18 milhões. A iniciativa, anunciada nesta segunda-feira (1º), pelo ministro da Saúde, José Gomes Temporão, tem como objetivo ampliar o diagnóstico da infecção pelo vírus da aids, que hoje é feito de forma tardia em cerca de 40% dos casos.

“O teste amplia o acesso aos exames, pois, no mesmo momento que procura um serviço de saúde, a pessoa terá o resultado do exame”, afirmou Temporão. Segundo o ministro, quanto mais precoce o diagnóstico e o início do tratamento, melhores os resultados em relação à qualidade de vida e sobrevida do paciente.(leia +)

Portal Saúde